quarta-feira, 10 de abril de 2013

Úmidos no universo expansivo do ahan

Por circunstâncias independentes da minha vontade, descobri algo que sempre é inerente à minha realidade: o apagamento de etapas, o ir-e-vir, o descolamento da sequência. Enquanto tantos pensam no de-vir, só quero o de-estar. Tentar ficar mais tempo por aqui de volta não será tarefa fácil: já pensava em novo blog: década virada, modelo novo, tal qual muitos senhores de meia-idade.
O susto maior depois da queda em si da distância criada entre sua consciência e o buraco negro de sua mente - onde se encontra, túrgido e úmido, enredado nas teias da web, este pequenino blog, foi sua frequência de visitações nos últimos anos: nada menos do que 802! Nenhum seguidor, muitos curiosos. Ahan.
O úmido universo da internet, uterino e interino, torna-se quente e eterno de forma avassaladora. Você se dá conta, mais cedo mais tarde, que desconhecidos em 3D te seguiram ou se interessaram muito mais por suas palavras do que o número de seus amigos em vida 2D. Para a contagem dos amigos devo precisar dispor de uma única mão. Como diz o título do meu outro blog, uma mão só.
O universo se expande em ahan.

Nenhum comentário: